Projetos de Pesquisa

Profa. Dra. ADRIANA DA SILVA
METADISCURSO, REFERENCIAÇÃO E ARGUMENTAÇÃO EM GÊNEROS ACADÊMICOS, JORNALÍSTICOS E DIGITAIS. (2015 – atual). Graduação: (2) / Mestrado Acadêmico: (3) / Bolsa IC/ CNPq: (1) / Bolsa CAPES MS: (1).
Objetiva-se com este trabalho fazer a análise metadiscursiva de diferentes gêneros produzidos na esfera acadêmica e também nas redes sociais. Propõe-se responder como autores de diferentes gêneros textuais acadêmicos ou não constroem seus posicionamentos em suas produções textuais. Como delimitação deste objetivo central, esta pesquisa busca realizar os seguintes objetivos específicos: 1. Selecionar diferentes gêneros acadêmicos e das mídias sociais ; 2. Identificar os aspectos formais (estrutura, número de palavras, palavras mais usadas) desses gêneros; 3. Usar o modelo de metadiscurso de Hyland para identificar e quantificar as categorias apresentadas nessas produções textuais; 4. Mapear os operadores metadiscursivos usados pelos autores, ou seja, verificar a materialização textual das intenções do autor e interações com o seu leitor; 5. Identificar possíveis lacunas e ressaltar os pontos positivos das escolhas metadiscursivas apresentadas nos textos; 6. Associar a teoria do metadiscurso com a das representações sociais.
 
 
Profa. Dra. ANA LUISA BORBA GEDIEL
TICS E METODOLOGIAS ATIVAS COMO MEDIADORAS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS – (LIBRAS) DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES E DA EDUCAÇÃO DE SURDOS NO ENSINO SUPERIOR
A partir das Tecnologias de Informação e Comunicação – TICs, um conjunto de elementos para a interação com símbolos, imagens, documentações, palavras e vídeos passam a ser disponibilizados no ambiente virtual como material de ensino. O espaço educacional torna–se um ambiente favorável para a reflexão crítica, posto que possibilita a articulação das informações disponibilizadas via TICs de forma sistematizada e integrada. Nessa perspectiva surge o projeto de pesquisa, com o intuito de investigar as diferentes formas de abrangência do ensino e aprendizagem da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) no Ensino Superior, mediado pelas TICs e envolvendo as metodologias ativas. Desse modo, a pesquisa abrange o processo de formação inicial e continuada de professores que estão apreendendo essa língua como meio de comunicação e constituição didática para atuação em sala de aula, sendo esta considerada sua segunda língua; e, a identificação da produção de materiais didáticos para alunos Surdos, que usufruirão das atividades de ensino como primeira língua. Ainda, interessa estudar as formas de atuação de professores que se depararam com alunos Surdos no Ensino Superior para entender como ocorre o processo de interação mediado pelo uso das TICs. O recorte metodológico aliado à pesquisa qualitativa, por meio de abordagem etnográfica e etnometodológica, voltada para a identificação, mapeamento e verificação das atividades de ensino e aprendizagem e interação que envolvem a LIBRAS em torno de uma Universidade Federal situada na Zona da Mata Mineira. Tal temática é considerada de atual relevância no campo da Linguística Aplicada e corrobora com as questões teóricas e empíricas sobre formação de professores e ensino e aprendizagem de línguas, com foco na formação de professores e ensino e aprendizagem de LIBRAS.
 
Profa. Dra. ANA MARIA FERREIRA BARCELOS
ENSINO DE INGLÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA (EFL) VIVENCIADO POR PROFESSORES PRÉ-SERVIÇO E EM-SERVIÇO: CRENÇAS, EMOÇÕES E AGÊNCIA. 2014 – atual). Graduação: (2) / Mestrado Acadêmico: (3) / Bolsa IC CNPq: (1) Fapemig: (1) / Bolsa CAPES MS: (1).
O objetivo geral desse projeto é o ensino de inglês sob uma perspectiva êmica, ou seja, da forma como é vivida pelos professores de inglês. Mais especificamente, o projeto pretende investigar o que professores de inglês pré e em-serviço acreditam e/ou sentem sobre suas práticas atuais de ensino da língua e como essas crenças e emoções se relacionam com sua agência e práticas de ensino atuais. Este projeto faz parte de um projeto maior sobre crenças, emoções e agência de professores de língua estrangeira, em colaboração com pesquisadores da Finlândia, Áustria, Japão, e China. Assim, o projeto busca mapear e compreender as crenças, emoções dos professores em sua prática. O projeto se dará em duas fases: a primeira, com um levantamento em larga escala com professores de inglês; a segunda, com estudos de caso procurando ganhar maior compreensão da relação das crenças e emoções dos professores e agência.
 
CRENÇAS, IDENTIDADES E EMOÇÕES EM NARRATIVAS DE PROFESSORES (PRÉ-SERVIÇO) DE LÍNGUAS. (2010-2011). Graduação: (1) / Bolsa IC/ FAPEMIG: (1).
Este projeto tem por objetivo geral investigar, através de narrativas escritas e orais, as crenças sobre ensino e aprendizagem de inglês, emoções e processo de construção de identidades de professores em formação em um curso de Letras. Para se alcançar esses objetivos, têm-se os seguintes objetivos específicos: 1. Identificar as crenças de professores de inglês em formação a respeito de linguagem, ensino e aprendizagem de línguas através de suas narrativas escritas e entrevistas; 2. Identificar as emoções presentes nas narrativas escritas de professores de inglês em formação a respeito de linguagem, ensino e aprendizagem de línguas através de narrativas e entrevistas; 3. Investigar como se dá a construção das identidades do professor em formação, através da análise de suas crenças e emoções em suas narrativas escritas e entrevistas. 4. Auxiliar os futuros professores a refletir sobre suas crenças, emoções e processo de construção de identidades e sobre o processo de ensino e aprendizagem de inglês através de discussões baseadas em suas narrativas.
 
Profa. Dra. CRISTIANE CATALDI DOS SANTOS PAES
A INTEGRAÇÃO SOCIAL DO SABER COMO PRÁTICA DISCURSIVA. (2016 – atual). Mestrado Acadêmico: (2) /  Bolsa CAPES MS: (1).
Desde a década de oitenta, observa-se uma expansão significativa da divulgação científica no cenário nacional e internacional, já que a ciência e a tecnologia estão cada dia mais presentes na vida de qualquer cidadão, seja configurando novos hábitos ou estilos de vida. Diante de uma constante necessidade de (in)formação, a comunidade científica deve ser consciente da importância de aportar os conhecimentos de caráter científico que sejam de relevância significativa para o público, propiciando um dinâmico e intenso diálogo entre científicos e cidadania. Calsamiglia (1997) aponta dois canais responsáveis pela transmissão do saber: um seria o institucional, que corresponde aos estabelecimentos de ensino (fundamental, médio e superior), e tem a função social de organizar, transmitir e avaliar o saber específico de cada disciplina; o outro seria o dos meios de comunicação, que por ser de acesso livre, não implica em uma avaliação e, em geral, está relacionado aos acontecimentos da atualidade. Considerando essa realidade comunicativa, esse projeto de pesquisa tem por objetivo analisar como ocorre o processo de recontextualização das informações de caráter científico divulgadas na mídia impressa e online e também em outros âmbitos como o acadêmico e o jurídico. Pretende-se compreender como ocorre o processo de seleção das informações sobre ciência e que procedimentos linguístico-discursivos e estratégias divulgativas são utilizados pelos jornalistas para transformarem esses conhecimentos em notícia para o público em geral. É importante destacar que o processo de recontextualização do conhecimento científico caracteriza-se por re-criar esse tipo de conhecimento para cada público. Portanto, a tarefa divulgadora não somente exige a elaboração de uma forma discursiva adequada às novas circunstâncias, mas pressupõe a reconstrução, a re-criação, do mesmo conhecimento para um público diferente. De acordo com essa concepção, a divulgação da ciência é enfocada desde uma perspectiva essencialmente discursiva ao considerar a estrutura, a organização e a reformulação textual, as especificidades léxico-semânticas, as particularidades enunciativas e retóricas, dentre outras, que evidenciam a dinâmica da recontextualização do discurso científico em discurso divulgativo. A atividade de divulgar informações de caráter científico apresenta-se a partir de uma variedade de estratégias divulgativas que compreendem um vasto espectro que vai desde a definição, por um lado, até a metáfora do outro, passando pela aposição explicativa, paráfrase, denominação, exemplificação, comparação, analogia, dentre outras. Cada procedimento discursivo contribui de forma específica para a representação e difusão da informação de caráter científico. Tendo como eixo norteador os pressupostos teóricos referentes à Análise do Discurso da Divulgação Científica (CALSAMIGLIA, BONILLA, CASSANY, LÓPEZ e MARTÍ, 2001; CALSAMIGLIA, 1997, 2003, 2011; CALSAMIGLIA e LÓPEZ, 2003; CALSAMIGLIA e VAN DIJK, 2004; CATALDI, 2003, 2007, 2009, 2011, 2014; CIAPUSCIO, 1997, 2003; LÓPEZ, 2011; VAN DIJK, 2011), as pesquisas desenvolvidas nesse âmbito consideram as especificidades linguístico-discursivas que caracterizam a divulgação do conhecimento científico. Desta forma, estudar como cada conhecimento científico é recontextualizado para o público leitor e que estratégias divulgativas são utilizadas na transformação do conhecimento científico em conhecimento geral é o que se propõe nesse âmbito de análise do conhecimento linguístico.
 
Profa. Dra. HILDA SIMONE HENRIQUES COELHO
CRENÇAS, EXPERIÊNCIAS E EMOÇÕES NA FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS. (2015 – atual). Graduação: (2) / Mestrado acadêmico  (1).
A pesquisa que busco desenvolver dentro do Programa de Mestrado, na área da Linguística Aplicada, abarca temas constituídos como pilares ao longo de minha experiência como professora e pesquisadora, a saber: (i) estudos sobre crenças de professores e estudantes acerca da aprendizagem e ensino de línguas estrangeiras, (ii) experiências de estudantes em formação inicial e professores em serviço e em formação continuada, (iii) emoções de professores e estudantes, tendo como aporte teórico as pesquisas de Humberto Maturana e seus colaboradores, e, por fim, (iv) políticas públicas para o ensino de línguas estrangeiras. Acredito que a continuidade da pesquisa sobre crenças, experiências e emoções é significativa por colaborar com os profissionais empenhados na formação de novos professores, na formação continuada e por colaborar para a formulação e implantação de novas políticas públicas.
 
Profa. Dra. MARIA CARMEN AIRES GOMES
CORPO, DIFERENÇA E VULNERABILIDADE SOCIAL: ESTUDOS DISCURSIVOS EXPLANATÓRIOS CRÍTICOS DE NARRATIVAS DE VIDA E MIDIÁTICAS (2015 – atual). Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) Bolsa CAPES MS: (2).
O objetivo desse projeto é refletir acerca das relações entre corpo, mídia e diferença. A relação entre corpo e mídia tem suscitado ao longo dos séculos várias discussões tanto no âmbito das Ciências Sociais quanto na área médica e até mesmo nos estudos da Comunicação Social, sobre a influência dos meios de comunicação na constituição corporal. Discutiremos aqui como os corpos são construídos, retratados e representados na mídia impressa e televisual brasileira. Nesta, pesquisa focalizaremos na construção e representação do corpo diferente, aquele que foge aos padrões de normatividade hegemônica. Serão coletadas matérias jornalísticas das Revistas Veja, Época e Isto é, no período de janeiro de 2011 a dezembro de 2011, além de narrativas midiáticas, para a composição de um corpus documental, que trate da questão do corpo diferente. Serão usados os pressupostos dos Estudos Discursivos Críticos (Norman Fairclough, 2001, 1999, 2003), da Linguística Sistêmico-Funcional (Halliday, 2004; Theo van Leeuwen, 1997, 2008), com base ainda em uma combinação de ferramentas teórico-metodológicas dos estudos sobre a Linguagem da Avaliação e da perspectiva (Peter White, 2004) e da Linguística de Corpus (Tony Beber Sardinha, 2004).
 
PROFA. DRA. MARIANA RAMALHO PROCÓPIO XAVIER
A CONSTRUÇÃO DE SI EM DIFERENTES GÊNEROS MIDIÁTICOS: UMA ANÁLISE DAS NARRATIVAS DE VIDA. (2015 – atual). Graduação: (2) / Mestrado acadêmico (1) / Bolsa CAPES MS (1).
O objetivo deste projeto é refletir acerca das relações entre mídia e a construção discursiva de si, sobretudo a partir do crescente e constante aparecimento de narrativas de vida nos mais variados gêneros midiáticos. Nosso foco é observar ocorrências empíricas da emergência de narrativas de vida (de si e de outrem) nas diferentes configurações do discurso midiático – jornalístico, publicitário, fílmico, de entretenimento – para, por conseguinte, analisarmos de que maneira a organização discursiva de tais situações acontece. Tais ocorrências empíricas podem se apresentar mesmo em gêneros que não se vinculam, a priori, a uma rotulação biográfica. Nossa investigação se coaduna à noção de espaço biográfico, desenvolvido pela linguista argentina Leonor Arfuch (2010), para quem estamos diante de uma época em que um horizonte biográfico se apresenta, sem respeitar delimitações genéricas ou visadas anteriormente previstas. Pretende-se realizar uma espécie de cartografia da narrativa de vida na mídia contemporânea, observando em que medida o processo de midiatização reestrutura e transforma as diversas práticas de narrativa de si e de outrem e, ao mesmo tempo, como tais práticas interferem e modificam gêneros midiáticos tradicionais.
 
(RE)FORMULAÇÕES DA PRÁTICA MIDIÁTICA CONTEMPORÂNEA: ANÁLISES DA SOCIEDADE E DA LINGUAGEM. (2016 – atual). Graduação: (1) / Mestrado acadêmico (1).
Este projeto tem como objetivo focalizar a mídia, no que se refere às (re)configurações do(s) processo(s) de produção, recepção e circulação de sentidos que perpassam as diversas práticas midiáticas, em suas diferentes materialidades. Objetiva-se analisar como se organizam tais processos, num contexto de sociedade midiatizada, isto é, de dinâmicas e interações sociais atreladas e alteradas pelos mais variados dispositivos comunicacionais. Assim, interessa-nos desenvolver estudos acerca dos gêneros discursivos presentes na mídia, dos processos de construção identitária e de representações via discurso(s) midiáticos e das estratégias retórico-discursivas utilizadas pelos sujeitos envolvidos nesse(s) processos de produção, recepção e circulação de sentidos.
 
MICHELLE NAVE VALADÃO.
ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA COMO SEGUNDA LÍNGUA PARA SURDOS (2015 – atual). Graduação: (2) / Mestrado Acadêmico: (2) / Pesquisador Doutor (3) / Bolsa IC/ Fapemig (1) / Bolsa FAPEMIG MS: (1).
No Brasil, as questões referentes ao ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa como L2 para os surdos ainda são recentes. Isso pode ser atribuído ao fato de que o norteamento legal relativo à condição linguística dos surdos só foi conquistado nas últimas duas décadas, como resultado de intensas discussões e reivindicações da comunidade surda por seus direitos linguísticos. Por esse motivo são necessárias investigações que se interessem pelas práticas pedagógicas, pela estrutura e pela organização escolar para o ensino e a aprendizagem da Língua Portuguesa para surdos, de acordo com a legislação vigente e da formação de professores. Ainda, faz-se necessário entender a relação entre a Libras e a Língua Portuguesa no contexto escolar, considerando as especificidades da condição bilíngue dos estudantes surdos e suas habilidades de linguagem frente à segunda língua. Diane dessas necessidades, o objetivo desta pesquisa é compreender a percepção dos professores de Língua Portuguesa acerca do ensino dessa língua como L2 para surdos, considerando metodologias de ensino e adaptações curriculares, e correlacionar essa percepção às práticas desenvolvidas em salas de aula com alunos surdos em escolas inclusivas de Viçosa e região. Sabemos que no Brasil a temática é incipiente, e, portanto, pode contribuir para expandir e fortalecer o entendimento quanto ao processo de ensino e aprendizagem da Língua Portuguesa para surdos, e também ampliar a compreensão das relações linguísticas e sociais que permeiam esse processo.
 
PROFA. MÔNICA SANTOS DE SOUZA MELO
 
ANÁLISE DO DISCURSO RELIGIOSO E O PROCESSO DE MIDIATIZAÇÃO DA RELIGIÃO (2015 – atual). Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (2) / Bolsa IC (3); Bolsa CAPES MS: (2)
Esse projeto tem como objetivo central caracterizar o discurso religioso, em suas diversas manifestações, considerando a importância de tal discurso para a promoção, manutenção e revisão de valores e comportamentos em nossa sociedade. Para alcançarmos tal objetivo, nos dedicaremos à seleção de dados de vários gêneros (especialmente os veiculados pela mídia) ligados a várias vertentes religiosas cristãs, a fim de descrever e analisar não apenas seu conteúdo, isto é, as representações sobre família, relacionamento, fé, religiosidade, entre outros, mas também as estratégias adotadas para interpelar e captar os fiéis. Vamos identificar, comparar e interpretar essas estratégias em termos das encenações verbais e visuais, quando for o caso. Para isso será necessário descrever a organização discursiva das interações selecionadas, consistindo nas organizações enunciativa, descritiva, narrativa e argumentativa, nos termos de Charaudeau (2008). Pretendemos, ainda, analisar a ocorrência de um redimensionamento do discurso religioso em função da interferência do uso das tecnologias midiáticas, avaliando em que medida o processo de midiatização desse tipo de discurso religioso tem provocado a reestruturação e transformação das práticas religiosas e de que forma o cruzamento entre os campos religioso e midiático estaria colaborando para promover uma mudança no conteúdo do discurso religioso.
 Nosso interesse, diante desse fenômeno é não só descrever a configuração dos novos discursos que surgem, mas também interpretar a relação entre o formato que esses adquirem com as concepções defendidas pelos segmentos que eles representam. Diante do objeto que nos propomos a analisar, deparamo-nos com o desafio de lidar com diferentes formas de linguagem que se articulam: os estratos linguísticos, visual e fílmico, o que nos impõe a necessidade de utilizar um quadro teórico e metodológico que conjugue esses elementos, de forma a nos proporcionar a descrição e a interpretação do nosso objeto de estudo. Adotaremos, como eixo de nossa pesquisa, o arcabouço teórico-metodológico da Análise Semiolinguística do Discurso, de Patrick Charaudeau, associado a pesquisas em torno da mídia digital e estudos na área de Sociologia.
 
 
DISCURSO E ARGUMENTAÇÃO: ANÁLISE DE DISCURSOS A PARTIR DA ARTICULAÇÃO ENTRE ANÁLISE DO DISCURSO E TEORIAS ARGUMENTATIVAS (2015 – atual). Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (5) / Bolsa  IC (1); Bolsa CAPES MS: (3).
Este projeto visa abordar as várias práticas discursivas do ponto de vista da Teoria Semiolinguística do Discurso, de Patrick Charaudeau, articulada a outras teorias afins, tais como os estudos semióticos, na perspectiva de Roland Barthes, e estudos da argumentação, representados pelas correntes mais tradicionais, tais como a antiga Retórica, e pressupostos contemporâneos, como os da Nova Retórica, de Perelman e Olbrechts Tyteca (1996). Consideramos que a gênese do discurso envolve não apenas as escolhas que determinam a organização do texto em si, mas também a disposição gerada no ouvinte pelo dito e a construção da imagem do enunciador. Esses aspectos permeiam todo ato de linguagem, em nossas relações sociais diárias e nos permitem vislumbrar imaginários sócio-discursivos do grupo que circundam o ato de linguagem. A Semiolinguística considera o ato de linguagem como o produto de um contexto do qual participam um emissor e um receptor que, por serem pessoas diferentes, podem atribuir a uma expressão linguística diferentes interpretações. Nessa perspectiva, todo ato de linguagem se insere num projeto geral de comunicação que é concebido por um sujeito comunicante, o qual precisa organizar seu discurso em função da situação em que se encontra. Para fazê-lo está subordinado a um espaço de restrições, que compreendem as condições mínimas às quais o ato de linguagem deve satisfazer para que seja válido, e a um espaço de estratégias, que corresponde às escolhas que os sujeitos podem fazer na encenação comunicativa. Seguindo essa orientação, analisamos os discursos de vários domínios, tais como o midiático, o político, o jurídico, o religioso, dentre outros.
 
 
 
RONY PETTERSON GOMES DO VALE
ETHOS E VRBANITAS. OS LIMITES DO USO RISO NOS DISCURSOS SOCIAIS. (2017 – atual).  Mestrado acadêmico: (1) / Bolsa CAPES MS: (1).
Levando-se em conta o sucesso (argumentativo e comercial) do uso do riso em nossa sociedade, percebemos que agentes (sujeitos social e historicamente marcados) de outros tipos de discurso estão adotando estratégias discursivas próprias do Discurso Humorístico. Isso acarreta pensar como a urbanitas, conceito que prevê as coerções e vantagens para o uso do riso, se apresenta em relação à construção do ethos por (i) sujeitos pertencentes a discursos considerados “sérios” (isto é, discursos mais rigidamente controlados, como o Discurso Científico, o Jurídico, o Religioso etc.), ou por (ii) sujeitos em situações de comunicação não necessariamente humorísticas. Com isso em mente, este projeto volta-se não somente para a identificação e análise do uso do riso nos discursos sociais, mas também, e de modo sistemático, para a descrição e classificação dos ethé dos sujeitos do discurso quando desse uso. Ou seja, buscamos verificar os impactos do uso do riso sobre o ethos de determinados sujeitos que representam papéis sociais, a priori, impossibilitados de fazer uso estratégico do riso, devido às coerções de determinado tipo de discurso ou de situações comunicativas, muitas vezes, rigidamente ritualizadas. Para empreender nossas análises, adotamos como base os pressupostos teórico-metodológicos da Análise do Discurso, mais especificamente da Teoria Semiolinguística de Patrick Charaudeau. Todavia, devido ao caráter complexo da análise do riso (cf. Rony do Vale) e do pressuposto de que as suas formas plenas e reduzidas podem atravessar vários discursos enquanto estratégia discursiva, aceitaremos contribuições de outras áreas do conhecimento (como, por exemplo, da psicologia social, antropologia, crítica literária, ciência política etc.), dependendo do tipo de discurso a ser analisado.
 
ESTUDOS LITERÁRIOS
Prof. Dr. ANGELO ADRIANO FARIA DE ASSIS
BIOGRAFISMO LITERÁRIO: FORMAS DE INTERPRETAR O PERÍODO MODERNO E SUAS PERSONAGENS.
O biografismo é uma tendência que vem demarcando espaço, nas últimas décadas, no panorama brasileiro. Se, num primeiro momento, as publicações no mercado editorial brasileiro eram compostas, em grande parte, por traduções de obras publicadas no exterior, com o tempo passaram a surgir trabalhos que enfocavam personagens e histórias relativas ao Brasil, ganhando força entre escritores e público leitor. Este projeto tem como objetivo perceber como o biografismo trata de temas caros à História e permite sua relação com a Literatura. Focamos nossa pesquisa em obras que tenham o período moderno, especialmente o Império português, como pano de fundo, bem como pretendemos entender como determinados fatos e personagens são retratados por este tipo de narrativa. Contudo, outros recortes tanto temporais quanto temáticos que usem o biografismo como base, a História como ferramenta e a memória como costura serão considerados, buscando ligações, pontos em comum e especificidades entre as narrativas factuais e ficcionais.
 
Prof. Dr. EDSON FERREIRA MARTINS
A PRESENÇA DA CULTURA CLÁSSICA NA LITERATURA BRASILEIRA PÓS-1822 (2016 – atual).  Mestrado acadêmico: (1) / Bolsa CAPES MS: (1).
O projeto busca revalorizar o conceito de clássico, a partir de uma definição abrangente que o entenda como um “ponto de referência”, como aquilo que sobrevive, ou, como se quiser, resiste a sucessivas visitações sem perder a capacidade de gerar novos e estimulantes sentidos, novas e inusitadas, surpreendentes e incômodas formas. Visa-se compreender de que forma a literatura brasileira incorpora em si o legado da cultura greco-romana por meio de processos dialógicos, como, por exemplo, citações ou alusões a personagens históricos ou ficcionais, ou mesmo a fatos culturais que se reportem ao mundo da Grécia e da Roma Antigas, presentes em obras ficcionais de diferentes gêneros (romance, conto, poesia, teatro etc.), produzidas por autores brasileiros inseridos, prioritaria mas não exclusivamente, a partir da primeira metade do século XIX, quando ocorre a proclamação da independência do país, período de grande efervescência política, cultural e estética no Brasil, que deixa a condição de colônia e, pela primeira vez na história, se torna independente da antiga metrópole portuguesa. Como objetivos específicos, busca-se (i) discutir as formas pelas quais tais obras dialogam com a cultura greco-romana, a partir da reescrita de temas culturais transversais encontrados ao longo dos textos selecionados como corpora; (ii) refletir sobre o discurso literário a partir da construção das identidades, da memória e dos espaços simbólicos brasileiros, buscando o entendimento das interações entre práticas sociais, artísticas e culturais.
 
Prof. Dr. GERSON LUIZ ROANI
O SAGRADO NAS LITERATURAS LUSÓFONAS. (2015 – atual).  Graduação (2) Mestrado acadêmico: (5)  Bolsa IC (1) CAPES MS: (3).
Com a duração de quatro anos, este projeto pretende estudar a presença do sagrado na literatura, investigando autores(as) e obras das literaturas portuguesa, brasileira e africana. Investe-se numa perspectiva que considera a literatura como um âmbito privilegiado de manifestação da experiência do sagrado. Com base nesse viés, o desenvolvimento do projeto valoriza a interdisciplinaridade pelo fato de promover o diálogo entre a Religião e os Estudos Literários. A pesquisa será desenvolvida em quatro etapas: 1) Representações da experiência do sagrado na literatura; 2) A recepção e reinvenção literária de temas, motivos e mitos oriundos das tradições judaica e cristã; 3) O Mal representado pela figura do Diabo e sua recepção/reinvenção na literatura; 4) As representações da santidade pelo literário ou a hagiografia como gênero revisitado pela literatura contemporânea.
 
 
MEMÓRIA E IDENTIDADE JUDAICAS NA FICÇÃO PORTUGUESA CONTEMPORÂNE. (2013 – 2016).  Graduação (2) Mestrado acadêmico: (4) / Doutor (2) Bolsa IC (1) CAPES MS: (3).
Este projeto objetiva investigar a emergência da memória e da identidade judaicas na ficção portuguesa contemporânea, considerada significativa para o estudo da transfiguração ficcional da história dos judeus-portugueses do século XV à atualidade. No nosso tempo, vários textos literários portugueses vislumbram essa história como sendo assinalada por tragédia, exclusão e intolerância. Contemporaneamente, isso assume um significado importante, porque o romance português Pós-Revolução dos Cravos é marcado pela revisão crítica da tradição literária e histórica lusitanas, mas também sublinha a necessidade de revisitar a memória e as raízes judaicas da cultura portuguesa.
 
 
Profa. Dra. GRACIA REGINA GONÇALVES
A POÉTICA DO CORPO E DO ESPAÇO: OS LIMITES DA SUBJECTIVIDADE (2011 – 2016). Graduação: (1) / Mestrado Acadêmico: (4) / Bolsa IC /CNPq: (1) / Bolsa Capes MS: (2).
Os estudos de gênero representam hoje uma camada de inequívoca representatividade dentro do pensamento crítico contemporâneo. Através de variadas manifestações, desde as teorias feministas, que em muito contribuíram para pavimentar o caminho pelo qual assomaram outros movimentos reivindicatórios, até os recentes estudos do homem, estendendo-se à teoria queer, e a quaisquer outras reflexões que abordem a possível dissonância subjacente à crença numa subjetividade pautada exclusivamente no sexo, estes têm se firmado como uns embates mais legítimos no campo da alteridade. Neste terreno faz-se mister citarem-se, ao longo do tempo, nomes tais como de Simone de Beauvoir e Virginia Woolf, precursoras da política do corpo, seguindo-se a estas, cada qual com sua peculiaridade, Elaine Showalter, Teresa de Lauretis, Elisabeth Badinter, bem como o de Judith Butler, na sua concepção mais radical, propostos como exemplos de formas de se repensar o conceito via crítica literária.  Por outro lado, de forma paralela, estudiosos do espaço social como David Harvey, Guy Debord, de certa forma, em débito com Raymond Williams, levantam sobre a geografia, vista cada vez mais, pelo prisma do homem, um novo olhar, o qual, ao nosso ver, ilumina uma possibilidade de interlocução profícua com textos ficcionais do cenário da literatura em língua inglesa, ou vernácula, mais especificamente, do século vinte e vinte e um. Acreditamos que, verificando-se as contribuições advindas deste corpo de idéias serão inúmeras e seu impacto expressivo, enveredando-se por outros ramos da perquirição intelectual, ou seja, pelo campo do social, da mídia, do judiciário, aos quais a representação do corpo, seus limites e implicações se interpõe como fonte inesgotável de pesquisas.
 
DESLOCAMENTOS E SUBJETIVIDADES EM TRÂNSITO (2016 – atual) Graduação (1) Mestrado Acadêmico (3) Doutores (2)  Bolsa IC (1) Bolsa CAPES MS (2)
Penso, neste projeto fazer refletir sobre os múltiplos desafios que se interpõem à focalização de um sujeito que transita, em sua constituição, entre parâmetros, tais como identidade e gênero, gênero e origem, origem e verdade, tendo em vista a consciência e da fragilidade de tais conceitos, cada vez mais sob borramento. Para tanto, pretendo debruçar-me sobre autores de natureza diaspórica do circuito das literaturas de expressão inglesa, mormente da diáspora caribenha, enfocando, como, por exemplo, a releitura de relatos oficiais da escravatura, tal e qual ocorre na lente de autores como Caryl Phillips, ou a desconstrução do gênero em função de estereótipos da própria cultura, fator preponderante na produção de Junot Díaz, entre outros. Esta proposta é um desdobramento dos estudos já realizados sobre manifestações da voz, ou sobre o cerceamento da mesma, no que tange tanto à mulher na África, quanto na classe média brasileira; da projeção da teoria queer no Brasil; bem como sobre a representação irônica de mitos referenciais ligados ao senso comum, e à hegemonia ideológica ocidental, afinando-se todos no diapasão da crítica dos meandros do poder. Desta forma pretendo lançar um olhar sobre deslocamentos que não simplesmente posicionem tal sujeito, mas que, antes, façam-no questionar-se a respeito de se si mesmo e do meio que o cerca, abrindo perspectivas para a discussão da subjetividade vista, assim, sempre em processo.
 
 
Profa. Dra. JOELMA SANTANA SIQUEIRA
FORMA ARTÍSTICA E REPRESENTAÇÃO SOCIAL (2015 – atual). Graduação: (1) / Mestrado Acadêmico: (4) /  Doutores: (4) /  Bolsa IC Fapemig: (1) / Bolsa CAPES MS (3).
O presente projeto é um desdobramento de um projeto anterior, intitulado “Diálogos entre João Cabral de Melo Neto e Clarice Lispector e questões da arte e da literatura em meados do século XX”, que teve por objetivo investigar diálogos entre poesia e prosa a partir da obra desses dois escritores, tendo em vista aspectos relevantes de suas trajetórias artísticas, seus textos literários, suas reflexões e o debate sobre arte moderna no contexto dos anos 1940, 1950 e 1960 no Brasil. Ao fim de um ano de pesquisa, entre outros aspectos relevantes para o aprofundamento da análise comparativa entre a obra dos dois escritores, destacou-se a ênfase cabralina no espaço rural e a preferência de Lispector pelo espaço urbano. A presente pesquisa tem por objetivo a investigação desse aspecto, que envolve o estudo do espaço na literatura e a análise das mediações entre texto e contexto, a fim de aprofundar a discussão sobre o espaço figurado e a forma poética na obra de diversos escritores modernos. O tempo de duração do projeto será de três anos com previsão de realização das seguintes etapas envolvendo, primeiramente, a obra completa de João Cabral e Clarice Lispector: 1. Estudo sistemático da lírica em sua relação com prosa na modernidade; 2. Estudo sistemático da foma romanesca; 2. Estudos da obra completa dos escritores João Cabral de Melo Neto e Clarice Lispector; 3. Análise comparativa dos espaços na obra dos escritores a partir da delimitação de um corpus e de conhecimentos adquiridos na pesquisa anterior sobre os diálogos entre os dois escritores.
 
 
LITERATURA E IMPRENSA (2016 – atual). Graduação: (1) / Mestrado Acadêmico: (1) /  Doutores: (4) /  Bolsa IC Fapemig: (1) / Bolsa CAPES MS: (1).
O presente projeto tem por objetivo investigar em diferentes fontes jornalísticas a presença de obras e escritores da literatura brasileira visando possíveis contribuições para os estudos literários. Consideramos que conhecer e analisar o que foi divulgado nos jornais e revistas sobre nossos escritores é também buscar compreender e discutir outros fatores e espaços, além da obra e da academia, que interferem no campo da produção erudita. A imprensa como fonte de pesquisa no Brasil não é uma novidade, principalmente nos trabalhos historiográficos. O que é novo para o pesquisador de hoje é sobretudo as possibilidade de pesquisa ampliadas pelas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), que facilitaram o acesso a esses periódicos. Nesse sentido, destacamos a importância da Hemeroteca Digital, abrigada na Biblioteca Nacional desde julho de 2012, que dispõe de acesso a centenas de jornais e revistas brasileiras dos séculos XIX e XX.
 
 
Profa. Dra. SIRLEI SANTOS DUDALSKI
ADAPTAÇÕES, TRANSCRIAÇÕES: TRILHAS DO TEATRO CONTEMPORÂNEO  (2016 – atual). Graduação: (5) / Mestrado Acadêmico: (2)  Bolsa IC Fapemig: (1) / Bolsa CAPES MS: (1).
A presença de adaptações no teatro contemporâneo é um procedimento recorrente e apresenta raízes remotas, como se pode constatar na dramaturgia shakespeariana. É bem conhecido o fato de que William Shakespeare costumava apropriar-se de versões de histórias já existentes. Grande parte da sua dramaturgia se produziu a partir da transcriação dessas versões, que também revelam a sua incontestável genialidade. Versões, apropriações, adaptações, transposições, releituras, recriações, transcriações, intertextos, hipertextos, palimpsestos. É do estudo desses conceitos e dos textos produzidos a partir deles pela dramaturgia de expressão inglesa e portuguesa (e/ou oriundos delas) que esta pesquisa irá se ocupar. Na esteira de Julia Kristeva, consideramos a arte, a música, o drama, a dança e a literatura um mosaico vivo, “uma intercessão dinâmica de superfícies textuais” (Sanders, 2006). No cerne da nossa pesquisa está a análise do processo, da ideologia e da metodologia envolvidos nas adaptações/transcriações, sendo o julgamento de valor algo secundário. Num diálogo entre as versões, serão enfatizadas semelhanças e diferenças, tendo em mente o propósito de formular um pensamento crítico e teórico a respeito do estudo das adaptações/transcriações.


BUSCA NO SITE

Endereço

Programa de Pós-Graduação em Letras
Av. Peter Henry Rolfs s/n – Campus Universitário
Telefone: (031) 3899 – 1583
FAX: (031) 3899 – 2410.
CEP: 36.570.000 – Viçosa – MG

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress